TRAVELLING during the CORONAVIRUS PANDEMIC – Emergency Trip

Disclaimer: This travel happened in end of May, two weeks after the lockdown reopening announcement in France (where I currently live). The borders between EU countries were still closed, and to fly you had to make a strong case. In my case, the reason was a family health emergency. I had to fill in a lot of paperwork, and gather all the requested documents to allow for my displacement (1). This travel was between two EU countries, France and Portugal.

Nota: Esta viagem foi realizada no final de Maio, mais de duas semanas após o início do desconfinamento em França (onde vivo actualmente). A UE mantinha as suas fronteiras encerradas e esta viagem só foi possível por motivo imperativo (emergência familiar). Antes de voar necessitei preencher uma data de papéis e apresentar evidências do motivo do deslocamento (1). Esta viagem foi feita entre dois países da UE, França e Portugal.

At the time of booking the flight, the available flights were scarce, and the ticket prices were roughly two-to-three times the price for the season. The available flights focused on flights between capital cities. In Paris, only the Charles de Gaulle Airport was running. I flew with Air France from Paris to Lisbon.

No momento da reserva do voo, os voos disponíveis eram reduzidos. Os preços eram mais altos que os preços normalmente praticados. Alguns aeroportos estavam praticamente encerrados sem nenhum voo disponível. Eu voei com a Air France, de Paris para Lisboa.

Living in Grenoble, I first took the regional train to Lyon and from there the TGV to Paris Charles de Gaulle Airport.
The journey was smooth and in my view, well organized. From the moment I had set foot on the train station I had to use a face mask, and all over it there were circles on the floor to inform people of where they could wait for their turn, or just to rest.

Comecei a minha viagem viajando de TGV para o aeroporto Charles de Gaulle em Paris.
A viagem foi tranquila e tudo muito bem organizado. Mal entrei na estação de comboio, tive que colocar a máscara. Na estação, nos corredores, estavam pintados alguns círculos no chão, informando onde as pessoas poderiam parar.

In the TGV, as in the station, everyone had to use a protective mask, and for each row of 4 seats only two people could sit. The TGV I travelled on was almost empty.

No TGV, como na estação, todos tinham que usar uma máscara de protecção. Em cada fila de 4 lugares havia apenas 2 pessoas sentadas. Tive sorte e a minha carruagem estava praticamente vazia.

Once I arrived in Paris at Charles de Gaulle Airport, and having to keep the mask on, I went straight to the terminal 2F. Mask was mandatory inside the airport as well as during the flights. The Charles de Gaulle Airport had closed some of the terminals and allocated the essential flights to this terminal.
My first impression was that of a dystopian airport, with the announcements of the flights and of the COVID-19 security measures made to no one that could hear them. It felt terrifying. People kept their distance from each other, and there was little chatting.

Quando cheguei ao aeroporto Charles de Gaulle, em Paris, fui direto para o meu terminal 2F, com a máscara posta. A máscara era obrigatória no aeroporto e nos voos. Neste aeroporto, alguns terminais estavam encerrados e alocaram quase todos os voos no mesmo terminal.
A minha primeira impressão foi a de um aeroporto distópico. Foi aterrorizante.

I took with me a carry-on bag, and went straight to the security. There weren’t many other travelers . On the floor there were indications to ensure a 1 meter minimum safe distance, which from what I saw, everyone tried to comply. Accessing the luggage conveyor belt was also on a single-person mode, and the person in front of you would have to pass the metal detector before you could place your own luggage on the belt.
Before and after going through the detector we had to clean our hands and surfaces with hydrogen, and the airport employees were protect by mask , and in some cases face shield as well.
After crossing the metal detector, there was a somewhat “unsafe” gathering of people as they tried to get hold of their property, but since everyone had a mask it felt OK.

Só tinha uma mala de mão, então fui direta para o segurança. Não havia muita gente. O piso tinha sido pintado a cada 1 metro com uma linha de forma a garantir a distância mínima de segurança.
Fui até ao tapete rolante de bagagens, só depois da outra pessoa que ía à minha frente passar no detector de metais. Eles estavam a limitar o número de pessoas no tapete rolante a uma.
Havia dispositivos de álcool gel antes e depois do raio-X, e os funcionários do aeroporto estavam protegidos por uma máscara e alguns deles também com uma viseira.
Após o raio-X foi um pouco confuso como é normal, mas como todos tinhamos uma máscara senti-me segura.

Having gone through the security, I went to my boarding gate where I sat on the allowed chairs. In a given row, every one available chair there was another where sitting was prohibited.
Overall, there was a good deal of signalization along the terminal remembering passengers about the measures with which one should comply. And to not leave it just to our own discern, there were frequent patrols by securities to confirm that the passengers were complying with the rules.
As expected, all shops where closed. 😦 I had thought about it before the travel, and prepared my own meals just in case there would be no food courts available. There were some vending machines and just one retail shop open. During the flight there was also no food to be made available, only water.

Dirigi-me para a minha porta de embarque e sentei-me numa cadeira onde era permitido. Em cada fila, havia uma cadeira de intervalo entre cada cadeira disponível.
Havia sinalética ao longo de todo o terminal, para relembrar as pessoas das medidas de segurança. E via-se muitos seguranças a verificarem se as pessoas estavam a cumprir com as regras.
No terminal todas as lojas estavam encerradas. 😦 Ainda bem que tinha levado comida de casa. Havia algumas máquinas de venda automática e apenas uma loja de conveniência aberta. No voo, não foi distribuida comida (apesar de estar incluída) por razões de segurança, apenas água.

When boarding they confirmed my body temperature, and once inside the airplane, I noticed that although there was some space between passengers, it didn’t feel like it was that much. In each row of 6 people (3+3), 4 people were seated (leaving only the seat in between empty), which seemed quite a lot.
The flight attendant gave me a pamphlet from the Portuguese national health system with information about the covid-19 and recommending voluntary quarantine on arrival.

Ao embarcar, verificaram a minha temperatura.
No voo, em cada fila de 6 pessoas, 4 pessoas estavam sentadas.
A comissária de bordo deu-me um panfleto do sistema nacional de saúde com informações sobre o covid-19 e onde recomendavam a quarentena voluntária à chegada.

After all the troubles with so much paperwork, when I arrived in Lisbon, no one checked the papers (1) to enter in Portugal. And, to my dismay, I entered in Portugal without passing through any covid control. *
I chose to make a covid-19 test before meeting my family, and was on voluntary quarantine until the results came. Gladly, it was negative! 🙂
After going through all the troubles to meet my family, I could finally be with my family, and in particular my father (who had been hospitalized due to an accident, and was the reason of this sudden trip to Portugal).

Quando cheguei a Lisboa, ninguém me pediu os papéis (1) para entrar em Portugal (e também quando embarquei). Entrei em Portugal sem passar por nenhum controlo de covid. *
Fiz um teste ao covid-19 antes de estar com a minha família, e fiquei em quarentena voluntária até receber o resultado. Deu negativo! 🙂
Depois de passar por todas as dificuldades, pude finalmente estar com a minha família, e em particular com o meu pai (que tinha sido hospitalizado devido a um acidente e foi o motivo desta repentina viagem a Portugal).


*On the way back to France, (in June), I was finally asked for the mandatory paperwork to be allowed in. This time around, because two weeks had passed , the flight and train were a tad more crowded, and chance made it be that I had to go all the journey with people sitting next to me 😦 . The following 14 days were spent in voluntary isolation.

And that’s it. Hope that we can soon fly without barriers. Stay safe and be careful!

* No regresso, 2 semanas depois, em Junho, antes do embarque e ao chegar, pediram-me os papeis obrigatórios para entrar em França. Desta vez, o voo e o comboio estavam menos vazios e tive pessoas sentadas ao meu lado. 😦 . Fiquei 14 dias em isolamento voluntário depois de chegar.

Espero que possamos voar em breve sem barreiras! Mantenha-se saudável e tenha cuidado!

HOW TO PLAN YOUR TRIP – 10 STEPS –

77c7c-aa-e1511262428968.jpg

Travel planning step by step! Let me tell you the way I do it.

1 – CHOOSE

your destination and buy your trip. I already posted here about the best strategy to choose the right destination taking into account your budget.

2-BOOK

your hotel. Booking is one of my favorite hotel reservation site. It’s simple, easy and now customers can add photos with their own review based on their hotel experience (it was the thing that was missing). User experience is priceless when deciding where to stay.

3 – BUY 

a travel book, search on google and take notes about what you want to see, do, and eat. Try to read about the cities’ culture and traditional dishes that you can’t miss.

4 – DEFINE

what you will see in each day and book online (when possible) the attractions/museums chosen. Take especial attention to:

– the days when attractions are closed;
– the days when they close later;
– discounts (for instance student card);

– if it is worth buying a combine pass (do some maths!).

5 – BUY

online the transportation ticket between the airport and the station closer to the hotel, and vice versa. This is valid when the airport is far away from your travelling destination.
(If you are moving inside the city, you can buy transport tickets for metro, bus, tram, etc, in loco usually without queues)

6 – RESERVE

a minimum of 2 weeks ahead, a nice and fine restaurant to dinner.

7 – BUY

tickets for the opera, theater or ballet with some months in advance.

8 – SEARCH

for events that will take place when you will be there.

9 – SEE

documentaries and movies about the city and its history, till the day you leave with your bags packed to travel!

10 – MAKE

a packing list before packing, pack your bags, and then you will be ready to leave! 🙂

Os passos que se seguem são os que uso quando planeio uma viagem. Atentem:

1 – ESCOLHA

o seu destino e compre a viagem. Já falei aqui sobre como pode fazer este passo de uma forma eficiente, tendo em conta o seu orçamento.

2 – RESERVE 

o seu hotel. O Booking é o meu site de reservas de hotel favorito. É simples, fácil e nos dias de hoje os clientes já podem colocar as fotos dos locais onde ficaram hospedados juntamente com a sua avaliação (era o que estava em falta). 

3 – COMPRE

um guia de viagem, faça pesquisas no google e tire algumas notas sobre o que quer ver, fazer e comer. Tente ler sobre a cultura da cidade e sobre os pratos tradicionais que não pode deixar de provar.

4 – DEFINA

o que vai ver em cada dia e compre as entradas das atrações/museus online (sempre que possível). Tenha particular atenção:
– aos dias em que as atracções estão fechadas;
– aos dias em que as atracções estão abertas até mais tarde;
– se pode utilizar algum cartão para obter descontos (p.ex. estudante);

– se sai mais económico comprar um pass combinado das várias atracções (faça as contas).

5 – COMPRE

online o bilhete de transporte entre o aeroporto e a estação mais próxima ao seu hotel e vice-versa, caso o aeroporto é afastado do seu destino final.
(Os bilhetes dos transportes públicos – metro, autocarro, eléctrico, etc,- a usar na cidade, pode ser comprar in loco sem grandes filas e complicações).

6 – RESERVE

com uma antecedência mínima de 2 semanas, um restaurante fino e elegante para um jantar.

7 – COMPRE 

um bilhete para um espetáculo, como a opera, teatro ou ballet, alguns meses antes.

8 – PESQUISE

sobre eventos que vão ocorrer durante a sua estadia na cidade.

9 – VEJA

documentários sobre a cidade e a sua história, até ao dia que vai partir. 

10 – FAÇA

uma lista do que vai levar e siga-a à risca no momento de fazer a mala, e estará pronto para partir! 🙂

Carina’s steps to plan her trip.
Carina segue estes passos na planificação da sua viagem.

10 STEPS TO CHOOSE THE RIGHT DESTINATION

The overall strategy is listing possible combinations of accommodation/flights/living costs/transportation/ and extras that fit your budget! It gives some work, but it pays off!

1. DEFINE THE BUDGET

Start by knowing how much money you have available to spend in the trip. Avoid requesting credit for some easy help – it’s always harder in the long run. Throwing out a number from the start will really help you manage the costs of your trip!

2. DEFINE YOUR TRAVEL’S DAYS

Check your calendar; if possible schedule the days together with some holiday close to a weekend.

3. GOOGLE ”WHERE TO GO IN…”

Put the month you want to travel instead of “…”.

4. SELECT YOUR PREFERENCES

Write down the results that suit your interest.
Pay attention to the low and high seasons, and tourist picks. Try to choose places with less tourists in your selected month to avoid confusion. If you don’t want to do sun bathing or can tolerate some cold and rainy days, probably you can find some nice places to go in low seasons.

5. SEARCH FOR FLIGHTS

Use an incognito page (CTRL+SHIFT+N in google chrome). If you don’t do so, the next time you do a search your flight will be more expensive (due to web cookies).
My favorite flight search pages are Skyscanner, Momondo and Kayak

6. SEARCH FOR ACCOMMODATION

I use Booking and Kayak most of the time. Search for hotels, hostels, resorts, everything according to your preferences.

7. SEARCH FOR “LIVING PRICE” IN EACH PLACES

Numbeo is a good site for this purpose; if you have any doubt, and you can’t find in google, just make a question in Tripadvisor or Fodor’s Travel forums.

8. CALCULATE THE COST FOR EACH DESTINATION 

Take in account flights, accommodation, daily costs (food, museum tickets, taxi/bus/train/metro fares to and from airport and city travels, some extras, gifts, night out…) and always round up the sum of this factors.
If it ends up being over your budget, go to step 2 and re-do it all over!

9. VISIT HOLIDAYPIRATES.COM

Before you take your decision, visit this site. Sometimes you can find good opportunities for your destinations.

10. FINAL DECISION

If your selection fits your budget, great!
If all of them are very expensive for you… well, you always have next year! And until then make an effort to spare: small tidbits, like reducing one or two coffees here and there, don’t go out all Saturdays’ nights, walk more instead of using your car, buy less clothes and cheaper ones, try to eat at home more often, etc.
For everything we need to choose priorities, and, if you love travelling, the motivation for saving is already there:)

A estratégia é listar possíveis combinações de alojamento/voos/custo de vida/transportes/ e extras que cabem no seu orçamento! Dá algum trabalho, mas valerá a pena!

1. DEFINIR O ORÇAMENTO DISPONÍVEL

Comece por saber quanto € tem disponível para gastar numa viagem.

2. DEFINIR OS DIAS DE VIAGEM

Olhe para o seu calendário; se possível escolha dias próximos a feriados, onde possa fazer pontes.

3. GOOGLE ”ONDE IR EM…”

Escreva o mês que pretende viajar à frente de…

4. ESCOLHER OS LOCAIS PREFERIDOS

Escreva os resultados da pesquisa, de acordo com o seu interesse.
Tenha atenção às épocas altas e baixas e ao pico de turistas. Tente escolher locais com menos turistas no mês que escolheu, para evitar confusão. Se não quer apanhar sol, tolera o frio e alguma chuva, provavelmente encontrará bons locais a visitar em épocas baixas. 

5. PROCURAR POR VOOS

Utilize uma página incógnita (CTRL+SHIFT+N no google chrome). Se não o fizer, na sua próxima pesquisa este mesmo voo estará mais caro (este facto deve-se à utilização de cookies).
As minhas páginas favoritas para a pesquisa de voos são: SkyscannerMomondo e Kayak

6. PROCURAR POR ACOMODAÇÃO

Para este efeito, uso os sites: Booking e Kayak. Procure hoteis, hostels, resorts, tudo acordo com as suas preferências.

7. PROCURAR POR “LIVING PRICE” IN EACH PLACES

Numbeo é um bom site para este propósito; se tiver alguma questão, e não consegue encontrar resposta no google, faça-a nos foruns do Tripadvisor ou Fodor’s Travel

8. CALCULAR O CUSTO DE CADA DESTINO 

Tendo em conta os custos dos voos, da acomodação, diários (comida, museus, taxi/autocarro/comboio/metro), some tudo e arredonde sempre para cima.
Se os resultados finais sairem um pouco do seu orçamento, vá para o passo 2 e repita. 

9. VISITAR O SITE HOLIDAYPIRATES.COM

Antes de tomar uma decisão, visite este site. Às vezes é possível encontrar boas oportunidades para os seus destinos.

10. DECISÃO FINAL

Opte pela opção que mais gostar e/ou que estiver dentro do seu orçamento!
Se todas as opções saírem ”muito ao lado” do valor que dispõe, tente ir no próximo ano e até lá faça uma poupança (como a redução de um ou dois cafés aqui e ali, não sair aos sábados à noite, andar mais vezes a pé em vez de utilizar o seu carro, compre menos roupas e mais baratas; tente comer sempre em casa…).
Para tudo é necessário escolher prioridades e se o seu gosto por viajar é imensurável, acredite que a motivação não faltará 🙂

Carina’s steps to choose her destinations.
Carina segue estes passos na escolha dos seus destinos.