DUTCH FOOD #2 – STROOPWAFELS

40457-sem2bt25c325adtulo.png

One of my favorite sweets is the dutch wafle, named stroopwafel.
By now you know that I’m sweet toothed, although I don’t appreciate much refined sugar. If I have to choose, I always prefer chocolate cakes instead of those with creams and with added sugars, but the stroopwafels found a soft spot in my heart and conquered it <3. I tried several ones: some sweeter, and others I could felt like I was biting raw sugar (because the syrup wasn’t on the perfect point). Take a bite on a properly made stroopwafle and you will like you are in the heaven! They are soft and you don’t “feel the sugar”, just the taste of cinnamon and syrup.

But ‘What is a stroopwafel?’

A stroopwafel in dutch means  “waffle with a syrup”. It is composed by two thin layers of baked dough with syrup filling in the middle. The stiff dough for the waffles is made from flourbutterbrown sugaryeastmilk and eggs. Medium-sized balls of dough are put into a heated waffle iron and pressed into the required uniformly thin, round shape. After the waffle has been baked, and while it’s still warm, it’s split into thin layered halves and filled with caramel syrup (made of brown sugar, butter, and cinnamon) spread between the waffle halves and then “glued” together.

The stroopwafel was born in Gouda, the Netherlands.
You can find them in all supermarkets, and they are the national sweet; not the only one, but one of the best. You can eat them fresh and still warm at some market tents during the city days.
They somewhat remind me of Belgas, which were cookies that I ate when I was a child, but in The Netherlands they add the syrup and cinnamon, and make them warm.
I hope you enjoy them as much as I do. In the meantime you just look at me eating them 😉

Um dos meus doces favoritos é a wafle holandesa, de nome stroopwafel.

Até agora, já percebeu que sou uma gulosa assumida, embora não aprecie muito o açúcar refinado. Se tiver que escolher, prefiro sempre bolos de chocolate em vez daqueles com cremes e com adição de açúcares, mas as stroopwafels encontraram um cantinho no meu coração <3. Já experimentei várias: algumas mais doces, outras em que pude sentir o açúcar enquanto trincava (porque o xarope não estava no ponto perfeito). Uma mordida numa stroopwafle perfeita faz com que se sinta no céu!

Mas “O que é um stroopwafel?”

A stroopwafel em holandês significa “waffle com xarope”. É composta por duas camadas finas de massa cozida com xarope no meio. A massa dos waffles é feita de farinha, manteiga, açúcar mascavado, fermento, leite e ovos. Uma bola de massa, de tamanho médio, é colocada numa waffle de ferro aquecida e pressiona-se uniformemente até se tornar fina e redonda. Após a cozedura e enquanto ainda está quente divide-se em duas metades, de uma fina expessura, e barra-se com um xarope de caramelo (feito de açúcar mascavado, manteiga e canela) e, em seguida “colam-se” as duas partes.

As stroopwafels nasceram em Gouda, nos Países Baixos.
Pode encontrá-las em todos os supermercados, estas são um doce nacional; não o único, mas um dos melhores. Pode comê-las frescas e quentes em algumas tendas nos mercados da cidade.
Lembram-me um pouco as famosas bolachas Belgas, que comia quando era criança, mas estas têm uma calda de açúcar e canela, e podem ser comidas quentes. 

Espero que goste tanto delas como eu. Entretanto, pode olhar para mim a comer uma;)

Gouda stroopwafels stall at Markthal Rotterdam, in Rotterdam
Tenda das stroopwafels de Gouda no Mercado de Roterdão, em Roterdão 
Woman making fresh and warm stroopwafels and stroopwafel packages to take home
Srª a fazer stroopwafels quentes e frescas; e pacotes de stroopwafels para levar para casa.
Carina is currently in The Netherlands, November 2015.
Carina está, atualmente, nos Países Baixos, Novembro de 2015.

DUTCH FOOD #1 – ONTBIJTKOEK

fe7e1-blog.png
In dutch, Ontbijtkoek means breakfast cake, also called kruidkoek (spicy cake) or even peperkoek (pepper cake). It is a dutch spiced cake very popular in the Netherlands. Communities across the Netherlands have their own local recipes of this cake, being “the Oudewijvenkoek” (old wives’ cake) the most famous. It is mostly eaten in the northern regions, and is flavored with aniseed.
The Ontbijtkoek is made with rye – giving it its characteristic brown color-, spices, as cinnamon, ginger, cloves, and nutmeg, and sweetened with honey, melass, and sugar (which make up to 50% of the total ingredients). The use of rye and honey points towards medieval origins, although the spices were only introduced on the late middle ages. There are many modern variations, which add refined wheat flour, using sugar instead of honey, or adding butter and/or milk.
Ontbijtkoek is traditionally served at breakfast with a thick layer of butter on top, as a replacement for bread. However, due to its sweet taste it is also served as a snack.
The mixture of spices gives it a special touch. I love it! But be careful, remember that if you want to eat a slice you will need to workout after, it is too sweet and caloric! :p
Em holandês, Ontbijtkoek significa o bolo do pequeno-almoço, também chamado kruidkoek (bolo de especiarias) ou mesmo peperkoek (bolo de pimenta). É um bolo holandês muito popular na Holanda. Várias partes dos Países Baixos têm a sua própria receita local, o mais famoso é o Oudewijvenkoek (o bolo das esposas) que, em grande parte, é consumido nas regiões do norte e é aromatizado com anis.
É feito com centeio – o ingrediente mais importante que lhe dá a cor castanha -, especiarias como canela, gengibre, cravo e noz-moscada, e adocicado com mel , açúcar e melaço (50% dos ingredientes totais). A utilização de farinha de centeio e mel indica origens medievais, embora as especiarias só começaram a ser introduzidas no final da idade média. Existem algumas variações modernas  onde se adiciona farinha de trigo refinado, faz-se uso de açúcar em vez de mel, e junta-se manteiga e/ou leite .
Ontbijtkoek é tradicionalmente servido ao pequeno-almoço com uma grossa camada de manteiga por cima, como um substítuto para o pão. No entanto, devido ao seu sabor doce, também se come ao lanche.
A mistura das especiarias dá-lhe um toque particular. Eu fiquei fã. Mas tenha cuidado, lembre-se que se quiser comer uma fatia vai ter que ir dar uma volta de bicicleta depois, pois é demasiado doce e calórico! :p
Carina is currently in The Netherlands, November 2015.
Carina está, atualmente, nos Países Baixos.

WHAT TO EAT IN AMSTERDAM

3451a-1.jpg

When visiting a new country or city, food is always a target of curiosity. Amsterdam was no exception!
Quando visito um novo país ou cidade, a comida é sempre um alvo de curiosidade. Amsterdão não foi exceção! 

1- TRADITIONAL DISHES (All in One)

In our visit to the Dutch capital, we went to a reputed restaurant, called Moederes (motheres in dutch), to try traditional food.
When you enter it, you can’t stay indifferent to all the frames with pictures of mothers that fill the space (anyone who wants can leave a picture of his/her mother). Not only that, when you start looking at other details, looking closely to the table services, you will find that there are not two equal services. All the knifes, dishes, etc are different. This is part of the essence of the restaurant: in the opening event, they invited costumers to bring their own pans, dishes, forks, glasses, all you need for eating the meal. Since then they serve their food in different services. It is strange, but all the different colors and forms makes it a beautiful, harmonious space, and it reveals (like the food) cosiness.
About the food: for starters, we ordered two different soups. I chose the green pea, the traditional dutch green pea soup richly filled with bacon and a sausage made by butcher Louman. This was the dish I heard a lot about and wanted to try. I confess that was very good! My boyfriend chose a lobster soup served with cream (not so traditional, but OK). This came together with a basket of bread and home-made hummus.

COMIDA TRADICIONAL (tudo em um)

Na nossa visita à capital holandesa, fomos a um restaurante de renome, chamado Moederes (mães em holandês), experimentar comida tradicional.
Quando se entra, é impossível ficar indiferente a todas as molduras com fotos de mães, que enchem o espaço (quem pretender pode deixar uma foto de sua mãe). E quando se começa a olhar para outros detalhes verifica-se que os serviços de mesa são todos diferentes.
No dia de abertura do restaurante, os donos do espaço convidaram os seus clientes a trazerem as suas próprias panelas, pratos, garfos, copos, tudo o necessário para comer a refeição. Desde então, eles servem a comida em serviços distintos. É estranho, mas todas as diferentes cores e formas faz com que seja um espaço bonito, harmonioso e revela (como a comida) aconchego.Sobre a comida: para começar, pedimos duas sopas diferentes. Eu escolhi uma de sopa de ervilhas, a tradicional sopa holandesa, ricamente preenchida com bacon e uma salsicha feita pelo talho Louman. Como já tinha lido sobre o mesma, queria experimentar e confesso que é bastante boa! O meu namorado, por sua vez, escolheu uma sopa de lagosta servida com nata (não tão tradicional, mas OK). Tudo isto complementado com uma cesta de pão e hummus caseiro.

For the main dish we chose a typical dutch meal for two, the dutch rice dish, which is a combination of all the dutch specialities they serve:
Hotchpotch, a real dutch “stamppot”of mashed potatoes with vegetables served with a sausage, a meatball and bacon;
Suddervless, stewed beef served with boiled potatoes and red cabbage;
Hachée, hashed meat, with apple sauce, pear boiled in red wine and roasted potatoes.

Como prato principal escolhemos uma refeição típica holandesa (para dois), o rice dish holandês, que é uma combinação de todas as especialidades holandesas que o restaurante serve:
Hotchpotch, o verdadeiro “stamppot” holandês, composto por um purê de batata com legumes servido com uma salsicha, uma almôndega e bacon;
Suddervless, lombo de carne servido com batatas cozidas e couve roxa;
Hachée, carne picada acompanhada de um molho maçã, pêra cozida em vinho tinto e batatas assadas.

Last by not least, for dessert, my chocoholic boyfriend tried the chocolate party composed by a mousse, ice cream and a truffle. I chose a dutch delight, which is a combination of three old dutch desserts: mini-curd, small pancakes and “speculaas” (the great spiced-biscuit made in Netherlands/Germany/Belgium) with ice-cream (the best ones!).

Por último e não menos importante…a sobremesa! O meu namorado apostou na festa de chocolate, composta por mousse, gelado e uma trufa. Eu escolhi a delícia holandesa que é uma combinação de três sobremesas típicas holandesas: mini-requeijão, pequenas panquecas e “speculaas” (o fantástico doce-picante feitos na Holanda/Alemanha/Bélgica) com gelado .

Needless to say, we left with two more kilograms in our belly! Yet, after all of this we shared a surprise birthday dessert, kindly provided by Moederes.
All in all, the typical dutch dishes were very tasty and flavorous, but what we ate was enough for 3 or 4 people.
Escusado será dizer, que saímos com mais dois quilos a dançar na barriga! No entanto, depois de tudo isto, ainda compartilhamos uma sobremesa surpresa de aniversário, gentilmente cedida pelo Moederes.
Em suma, os pratos típicos holandeses estavam muitos saborosos, mas o que comemos dá para 3 ou 4 pessoas.

2- STROOPWAFEL

My favorite cookie, sweet, waffle, whatever you want to name it. It’s made of two thin, round waffles with syrup between. You can eat them freshly cooked in the Albert Cuyup Market and in Museumplein (near Rijksmuseum); or you can buy them in the supermarket, in boxes/cans. These last ones, you can eat them as they are, or you can warm them up in the microwave and eat together with a ice cream ball, or you can also put them above a cup of coffee, so that  the syrup melts. 😛
A minha bolacha favorita, doce, waffle, o que a quiser chamar. É composta por duas waffles finas redondas com melaço entre elas. Pode comê-las frescas e quentes no Mercado Albert Cuyup e no  Museumplein (perto do Rijksmuseum); ou pode comprá-las no supermercado, em caixas/latas. Estes últimas poderá comê-las mal abra a caixa, mas eu aconselho a aquecê-las no microondas e deliciar-se com elas quentinhas acompanhadas com uma bola de gelado, ou ainda poderá colocá-las  em cima de uma chávena de café de modo que o melaço derreta. : P


3- CHEESE

A country with cheese will be always a rich country. I love cheese and whatever opinion I give about it you should immediately be suspicious. Edam and Gouda are the most known cheeses, but there are many others to try.
In all the salads I ate, goat cheese was always present and I have to say that in Amsterdam I ate the best salads so far.

QUEIJO 

Um país com queijo será sempre um país rico. Eu adoro queijo, por isso a minha opinião sobre isso será sempre suspeita. Edam e Gouda são os queijos mais conhecidos, mas há muitos outros que deve tentar.
Em todas as saladas que eu comi, o queijo de cabra esteve sempre presente, e tenho que confessar que em Amesterdão comi as melhores saladas de sempre.

4- BEER

Does it need a formal presentation? Just relax and have a drink of this honey from the gods!

CERVEJA

Será que necessita de uma apresentação formal? Relaxe e tome este mel dos deuses!

Carina visited Amsterdam in April 2015 and this is just her opinion.
Carina visitou Amsterdão em Abril de 2015 e esta é, apenas, a sua opinião.